Você sabe ler rótulos?

Por /
11 abril, 2017

Para conseguirmos levar uma vida saudável, com uma alimentação equilibrada, precisamos estar sempre cientes do que estamos consumindo. E para isso, precisamos aprender a ler rótulos.

Quer aprender também?! Então entre aqui!

Graças à Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, que fez se tornar obrigatório em todos os produtos alimentícios, o rótulo nutricional nas embalagens, podemos ficar cientes de exatamente tudo aquilo que estamos ingerindo.

O problema é que muita gente não sabe o que cada informação que está nos rótulos significa. Portanto, para conseguimos ter uma alimentação equilibrada de verdade, precisamos ler e entender tudo o que estamos consumindo.

Mas e você, sabe ler rótulos?

Vim dar algumas dicas e explicar um pouco sobre:

Acho que antes de entendermos tudo, é importante ficarmos de olho na quantidade de sódio, fibras e gorduras de um alimento.

Além disso, vale ressaltar, que os alimentos descritos estão por ordem de quantidade, ou seja se o sódio aparecer em primeiro lugar na lista, quer dizer que é ele o que mais tem no produto.

A mesma coisa vale para produtos “integrais” que muitas vezes de integral não tem nada, e para saber disso, basta ver se a farinha integral está no topo da lista.

Vamos nos aprofundar um pouco mais?

Os itens com informações obrigatórias são:

Porção

Esse dado trata da quantidade que o alimento deve ser ingerido, considerando uma alimentação saudável. Essa informação vem em gramas ou mililitros. Porém, a maioria dos produtos não informam os valores nutricionais correspondente ao alimento todo, por exemplo: em 3 fatias de pão há 75g se você costuma comer uma fatia, divida o valor por 3 para saber quanto consumiu.

Vale lembrar que a indicação dos outros nutrientes se refere a essa porção e não a quantidade toda do alimento.

% VD (Valor diário)

A média do consumo de calorias do brasileiro adulto que leva uma vida saudável, é de 2000 kcal por dia. Por isso, a porcentagem do valor diário indica a quantidade de calorias e nutrientes que o produto apresenta em relação a essa média.

A quantidade ideal de calorias consumida por dia não é uma regra, pois idade, tamanho, saúde e atividades físicas são parâmetros para esse valor. Porém como é apenas uma média, a % VD é contada a partir disso.

É importante lembrar, que cada nutriente tem um valor diferente para calcular o valor diário, veja só:

  • Carboidratos – 375 gramas
  • Proteínas – 50 gramas
  • Gorduras totais – 80 gramas
  • Gorduras saturadas – 25 gramas
  • Fibra alimentar – 30 gramas
  • Sódio – 2000 a 2400 miligramas

Valor energético

O valor energético indica a quantidade de energia que o nosso corpo produz a partir dos carboidratos, proteínas e gorduras presentes no alimento. Essas informações podem vir em quilojoules (kJ) ou em quilocalorias (kcal).

Carboidratos

Refere-se a quantidade de carboidrato naquele produto.

Os carboidratos são importantes para nos fornecer energia, por isso ele não é tão vilão como imaginamos. Claro que precisamos ficar de olho na quantidade, pois a parcela em excesso é deixada de ser utilizada pelo organismo, transformando-se em gordura.

Os pães, batatas, farinhas, massas e frutas fazem parte desse grupo.

Proteínas

Diz quanto de proteína há no alimento.

Elas são essenciais para construir e conservar as células e tecidos do nosso corpo. Elas também proporcionam a sensação de saciedade e energia.

Carnes, ovos, leite, feijão, soja, quinoa fazem parte desse grupo.

Gorduras totais

No rótulo, esse valor nos mostra a soma da quantidade de gordura, tanto as boas quanto as ruins.

Elas são importantes pois auxiliam na absorção de vitaminas do tipo A, D, E e K, além de serem grande fonte de energia também.

Gorduras saturadas

Cuidado com os alimentos que contém grande quantidade de gordura saturada, pois o consumo em excesso pode causar doenças e quilinhos a mais.

Elas estão presentes em carnes, leite integral, manteiga, pele de frango e entre outros.

Fibra alimentar

As fibras são muito importantes para o bom funcionamento do organismo. Elas nos proporcionam saciedade, ajudam a controlar as taxas de colesterol e glicemia, diminuem a absorção de gordura pelo corpo e ainda fazem bem para o funcionamento do intestino.

Encontramos fibras nas frutas, hortaliças, feijões, cereais integrais.

Sódio

O sódio é importante para o bom desempenho do cérebro e para a regulação hídrica do nosso organismo, porém quando ingerido em excesso ele pode causar alguns problemas de saúde, como pressão arterial elevada e retenção de líquido. Por isso, fique de olho na %VD do produto.

Ele está presente no sal de cozinha, e em grande quantidade nos produtos industrializados, como salgadinho, molhos prontos e até nos doces.

Lembre-se:

Evite ao máximo as gorduras trans. Infelizmente elas são mais comuns do que imaginamos, porém é uma gordura que não precisamos e podem causar doenças graves relacionadas ao coração. Segundo a Anvisa, para não prejudicar a nossa saúde, o ideal é consumir 2g no máximo dessa gordura por dia.

É importante saber a quantidade ideal que devemos ingerir de cada propriedade por dia, para não haver faltas e nem exageros. Por isso, é fundamental olhar a porcentagem do valor diário de cada item.

Espero ter ajudado vocês.

Beijos!!!

Assuntos Relacionados

Faça um Comentario no Facebook deste assunto

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *