O que você precisa saber sobre jejum intermitente

Por /
13 junho, 2017

Provavelmente você já ouviu falar sobre o Jejum intermitente, não é?! Muitas pessoas estão virando adeptas ao padrão alimentar, por diferentes motivos, seja para a perda de peso, saúde ou até pelo bem-estar.

Vim falar um pouco sobre ele, para conhecê-lo melhor. 

Ao contrário das dietas, o jejum intermitente não dita o que você deve ou não comer, ele é apenas um estilo de alimentação, que se alterna entre períodos de jejum e períodos de ingestão.

Muitas pessoas estranham e torcem o nariz para o jejum, mas para falar a verdade, essa técnica é bem natural e mais antiga do que podemos imaginar. Já que há muitos anos, os alimentos não eram tão disponíveis como nos dias de hoje, e por isso o ser humano evoluiu para ser capaz de aguentar longos períodos de horas sem alimentos.

Além disso, muitas religiões, como o Budismo, Cristianismo e o Islamismo são adeptas ao estilo também.

Mas o que acontece quando jejuamos?

Quando entramos em jejum por longos períodos, as nossas células, hormônios e genes mudam bastante. Como por exemplo: a insulina no sangue cai drasticamente, permitindo que a gordura ruim do corpo seja queimada com mais facilidade.

Há também algumas funções de genes que mudam, ligados à proteção de doenças e longevidade. Sem contar, os reparos celulares que o corpo faz, onde elas removem todas as proteínas velhas e que não funcionam mais do nosso organismo.

saiba mais sobre o jejum intermitente

Entre os vários tipos de jejum, há 2 métodos que são os mais populares, conheça quais são eles:

Eat-Stop-Eat (Coma-pare-coma):

Esse é o protocolo mais popular e feito por mais pessoas, que diz respeito sobre o jejum de 24 horas, feito um ou duas vezes durante a semana.

O eat-stop-eat pode ser muito difícil no começo, pois é preciso ficar 24 horas sem ingerir nenhum tipo de alimento, só estão liberados água, café, chá ou qualquer líquido que não seja calórico.

Quando voltar ao período de alimentação, não esqueça levar uma alimentação equilibrada, saudável e regrada.

Método 16/8:

O 16/8 é o mais indicado para iniciantes, pois o método é feito com 8 horas de alimentação para 16 de jejum. O horário mais propício e recomendado para ele, é jejuar durante a noite e o início da manhã, ou seja, se você jantou as 20h, a sua próxima refeição deverá ser a partir das 13h do dia seguinte.

A água, café e chá são liberados também, para esse tipo de jejum.

Quais são os principais benefícios de jejuar:

  • Queima de gordura;
  • Reduz o estresse;
  • Diminui a pressão arterial;
  • Aumento do hormônio de crescimento;
  • Faz bem para o cérebro;
  • Metabolismo mais acelerado;
  • Anti-envelhecimento;
  • Melhora no bem-estar;
  • Diminui os sintomas da depressão;
  • Previne doenças como câncer e coração.

Há algumas pessoas que não devem fazer o jejum intermitente, como por exemplo: grávidas, crianças ou pessoas com históricos de bulimia e anorexia. E como sempre recomendo por aqui, antes de ser adepta ao jejum, procure um profissional para que ele te indique a melhor maneira.

Espero ter esclarecido um pouco sobre o assunto!

Beijos beijos.

 

 

Assuntos Relacionados

Faça um Comentario no Facebook deste assunto

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *